Caminhar
Estatuto
Jornais
Leis
Curso de Inclusão

PROJETO CAMINHAR
Uma idéia e uma filosofia na práxis cotidiana

FRANCA/SP  
Gestão 2001/2002

1 – HISTÓRICO

DATA DA FUNDAÇÃO:     07 de abril de 1997.

MISSÃO:  oferecer amplo atendimento terapêutico às pessoas portadoras de paralisia cerebral  tencionando melhorar sua qualidade de vida, assim como a de suas famílias. Promover a divulgação do que vem a ser a paralisia cerebral numa forma de atuar preventivamente no aparecimento de novos casos e trabalhar na promoção de uma inserção social dos seus portadores de forma a promover uma inclusão mais efetiva e eficaz.

PRINCIPAIS ATIVIDADES: a CAMINHAR oferece vários serviços aos portadores de paralisia cerebral, às suas famílias, assim como à população em geral. Dentre eles, destacam-se:

1. divulgação da temática paralisia cerebral à população de Franca, SP e  região, através de jornaizinhos trimestrais de distribuição gratuita, artigos e reportagens em jornais locais, palestras, jornadas científicas abertas à população em geral,  entre outros;  

2. trabalho terapêutico  oferecido aos portadores de paralisia cerebral, nas áreas de fonoaudiologia, fisioterapia, psicoterapia, psicopedagogia e serviço social; 

3. trabalho de terapia de grupo oferecido aos pais dos portadores de paralisia cerebral;

4. preparação de professores e outros profissionais da educação da Rede Municipal de Ensino para  que se processe uma inserção efetiva e eficaz do portador de paralisia cerebral  na sala de aula comum; 

5. trabalho pedagógico com crianças portadoras de paralisia cerebral e que se encontram inclusas em sala de aula comum. 

2– TÍTULO DO PROJETO 

PROJETO CAMINHAR - uma idéia e  uma filosofia na práxis cotidiana. 

3 – JUSTIFICATIVA DO PROJETO 

A paralisia cerebral não tem cura; contudo, pode ser evitada. Neste sentido,  a CAMINHAR atua de forma a divulgar o que vem a ser a paralisia cerebral para que possa ser conhecida e evitada, trabalhando num caráter preventivo.  

Para os quadros onde a seqüela já se encontra instalada, oferece  alguns dos tratamentos necessários, ensejados numa  equipe multi e interdisciplinar, visando implantar no cotidiano deste indivíduo tais práticas possibilitando-lhes melhorar sua qualidade de vida e de sua família.

4 OBJETIVOS DO PROJETO  

GERAIS:  

1. Contribuir para reduzir o surgimento de novos casos de paralisia cerebral em Franca e região;  

2. Contribuir para melhorar a qualidade de vida dos portadores de paralisia cerebral e de suas famílias, em Franca e região;  

3. Trabalhar a informação e o preconceito referentes à deficiência (paralisia cerebral), para proporcionar um processo efetivo de inclusão social participativa e consciente. 

ESPECÍFICOS:  

1. Divulgar o que é a paralisia cerebral em Franca e região, através de jornaizinhos, artigos em jornais, site na Internet, jornadas científicas, entre outros; 

2. Realizar trabalho de prevenção (com projetos disque deficiência e orientação a gestantes) da paralisia cerebral em Franca e região; 

3. Realizar grupos de apoio psicológico a a) pais de portadores de paralisia cerebral, assim como de outras deficiências, b) adolescentes e adultos portadores de paralisia cerebral, c) atendimento psicoterápico individual a estes últimos, de Franca e região; 

4. Proporcionar tratamento fonoaudiológico, fisioterápico, psicopedagógico (quando em processo escolar) aos portadores de paralisia cerebral de Franca e região; 

5. Oferecer apoio social a  todos eles, assim como às suas famílias; 

6. Contribuir para a inserção do paralisado cerebral (sem deficiência mental) nas escolas regulares em classes comuns de Franca e região; 

7. Criar oficinas de artes (pinturas em tecido, bordados, crochê, tricô, papel reciclado, trabalhos com tear, etc.) para mães de paralisados cerebrais, assim como também  de outras deficiências,  e para os próprios deficientes, abrangendo Franca e região; 

8. Elaborar uma pesquisa para verificar o número de portadores de paralisia cerebral de Franca e região; 

9.  Abrir e criar espaços para o trabalho social voluntário consciente e supervisionado; 

10. Construção de uma sede ampla e planejada, que possa oferecer condições de atendimentos otimizados aos portadores de paralisia cerebral e suas famílias.

  5 – ATIVIDADES A SEREM DESENVOLVIDAS 

Trabalhar com equipe multiprofissional (fisioterapeuta, fonoterapeuta, psicoterapeuta, psicopedagoga, pedagoga, assistente social) oferecendo serviços de saúde aos portadores de paralisia cerebral, buscando sua habilitação/reabilitação e apoio social e psicológico às suas famílias. 

Trabalhar na divulgação do que vem a ser a paralisia cerebral, assim como na área de prevenção de tais seqüelas. 

Trabalhar de forma a incluir na rede regular de ensino os portadores de paralisia cerebral, preparando seus professores e outros profissionais da educação.

6 – RESULTADOS ESPERADOS  

Reduzir o número de novos casos de paralisia cerebral em Franca e região.

Buscar  a habilitação/reabilitação do portador de paralisia cerebral, melhorando sua qualidade de vida.

Promover a inclusão de crianças  portadoras de paralisia cerebral em sala de aula comum, numa práxis efetiva de inclusão, onde o preconceito seja minimizado o máximo possível.

7 - METODOLOGIA  

1. Triagem social e avaliação da equipe multiprofissional para o ingresso adequado à associação;  

2. Atendimento terapêutico nas áreas de psicologia, fonoaudiologia, fisioterapia e psicopedagogia com sessões individuais/semanais: 40 minutos de duração e grupal –semanal: 1h30 de duração;  

3. Aulas expositivas-dialogadas ministradas no Curso Inclusão para porfessores e profissionais afins e, também, orientação ao professor do portadores de necessidades especiais incluído, para sua permanência em sala de aula;  

4. Divulgação do trabalho da associação e orientação a respeito da Paralisia Cerebral através de jornalzinho trimestral, Jornada Caminhar (sempre em abril), publicação de artigos em jornais locais, site na internet, entrevista em rádios e TVs locais, palestras em escolas, centros de saíde, entre outros.  

 
 
Precisamos de você !!